Nazaré: Quando a tradição resiste a ventos e marés

É espantoso como este lugar, tão próximo de Lisboa consegue manter acesa uma das mais puras tradições portuguesas. Viaje com a Yescapa até à Nazaré e deixe-se seduzir pelo o que de mais genuíno existe em Portugal: o mar, o cheiro a peixe fresco e a autenticidade de um povo que com as suas tradições o fará parar no tempo. 

É atualmente um dos destinos mais procurados pelos turistas em Portugal, sobretudo pelos amantes de surf. A Nazaré entrou no roteiro mundial do surf quando Garret Macnamara declarou lá ter surfado a maior onda do mundo - 25 metros, batendo assim o recorde mundial do Guiness. Oito anos passaram. Desde então, a pacata vila recebe surfistas de todas as partes do globo, todos eles desejosos de surfar a maior onda do mundo e roubar o recorde a Macnamara. Até agora,  ficaram apenas pelo desejo.

No entanto, a Nazaré não é somente sinónimo de surf e belas praias.  Quem visita a Nazaré respira verdade. Autenticidade. Sendo uma pequena vila de pescadores, na Nazaré encontra uma das mais antigas e genuínas  tradições portuguesas. Sempre muito ligados ao mar, não por causa do surf, mas por uma questão de sobrevivência, hoje ainda é possível passear pelas ruas da Nazaré e ver os pescadores com as suas vestes xadrez. E as suas mulheres com as sete saias, a remendar as redes de pesca ou a secar o peixe no areal.

Na Vila, vários são os monumentos dignos de serem visitados, como o Pelourinho, o edifício dos Paços do Concelho e a Igreja Matriz da Nossa Senhora das Areias, datada do século XVI, e a Igreja da Misericórdia, datada do século XVII. A praia situa-se na própria vila. As casas brancas dos pescadores vivem em perfeita harmonia com o azul do mar, tornando a vila fresca mas acolhedora. Prepare o seu fim de semana e visite a Nazaré com a companhia da Yescapa.

A visitar na Nazaré

 O Sítio

Foto: Cidades em Fotos

É o ponto mais alto da vila, de onde pode contemplar, no Miradouro do Suberco, toda a beleza do extenso areal e a pequena vila com as suas casas coloridas. O Sítio é um dos locais mais visitados por peregrinos. É aqui que pode encontrar a Igreja da Nossa Senhora da Nazaré, o Hospital, o Terreiro da Romaria e o Museu Etnográfico e Arqueológico Dr. Joaquim Manso e  o Forte de S. Miguel Arcanjo, do século XVII, onde está instalado o farol. Ao lado do Santuário da Nossa Senhora da Nazaré, pode encontrar um dos restaurantes mais antigos e populares da Nazaré, A Casa Pires, inaugurada em 1930.

Ermida da Memória

Exterior da Ermida da Memória

Foto: Google Imagens

Construída junto aos grandes penhascos, a Capela da Memória é um dos marcos da vila, estando associada à própria fundação da vila.  Segundo reza a lenda, em 1182, foi aqui que a Nossa Senhora, ao ser invocada pelo alcaide D. Fuas Roupinho, o salvou de se despenhar da alta falésia, enquanto perseguia a cavalo um veado. O altar primitivo no qual estava a imagem foi demolido e a gruta soterrada.  No ano de 1370, o rei D. Fernando ordenou o encerramento dos quatro arcos da Ermida para o resguardar da ação do tempo, das chuvas, da maresia e dos inúmeros peregrinos que visitavam o templo.

Painel de Azulejos da fachada interna da Ermida da Memória

Foto: Travel in Portugal "Portugal Holiday Guide"

Quer o interior, quer a fachada externa da capela estão decorados por um belo painel de azulejos azuis e brancos datados dos séculos XVII e XVIII, onde pode ver alusões à lenda de Fuas Roupinho. Ao lado, um monólito simboliza a visita de Vasco da Gama, que pediu proteção à Virgem para as suas viagens.

 Santuário de Nossa Senhora da Nazaré

Santuário de Nossa Senhora da Nazaré

Foto: www.FériasEmPortugal.com

Localizado na Praça Principal da cidade, no Sítio da Nazaré, trata-se de um templo muito importante, construído em homenagem à padroeira da vila, a Santa da Nazaré. Todos os anos, a 8 de setembro celebra-se o suposto aparecimento da Santa naquele mesmo local.  A sua construção remonta ao século XVII, aquando da vinda em peregrinação do Rei Dom Fernando à Senhora da Nazaré. Para além de ter mandado fazer obras na Ermida da Memória, o monarca decidiu construir um novo local de culto, com uma maior capacidade para receber o elevado número de devotos.

 Forte de São Miguel Arcanjo

Foto: visit Portugal

O Forte de São Miguel Arcanjo está localizado num penhasco rochoso, a caminho da praia do Norte, na pitoresca vila da Nazaré. A construção deste monumento teve início no reinado de Dom Sebastião, em 1577, visando a defesa da vila dos ataques dos piratas. Devido ao seu posicionamento estratégico, em 1644, o Rei D. João IV ordenou a sua remodelação e ampliação.  Devido à sua posição estratégica, este miradouro oferece excelentes vistas panorâmicas, com a Vila da Nazaré a Norte, a Praia do Norte a Oeste e a Praia do Salgado a leste.

Praia do Norte

Conhecida mundialmente pelas suas grandes e perigosas ondas, que atraem milhares de surfistas todos os anos, a Praia do Norte encontra-se sob a influência do “Canhão da Nazaré”. Trata-se de um acidente geomorfológico raro, o maior da Europa e um dos maiores do mundo. 

Vista aérea do Canhão da Nazaré

Foto: Sapo Viagens "O forte que faz frente ao Canhão da Nazaré"

O Canhão da Nazaré direciona a ondulação do Oceano Atlântico para a Praia do Norte o que está na origem das ondas gigantes e da abundância de peixe.

 Capela de Santo António

Vista exterior da Capela de Santo António

Foto: www.FériasEmPortugal.com

Situada na Avenida Manuel Remígio, e voltada para o mar, a Capela de Santo António foi edificada na segunda metade do século XIX, com o dinheiro dos pescadores locais, que contribuíram com 1% dos seus lucros. É, portanto, um testemunho com muito simbolismo para a comunidade local. A fachada externa é forrada a azulejos. O seu interior, coberto por um telhado de madeira e paredes revestidas com azulejos brancos e azuis, alberga uma capela-mor onde é exibida a imagem de Santo António.

 Antiga Casa dos Pescadores

Fachada exterior da Capela de Santo António.  Fonte: Google Images

Foto: Site da Câmara Municipal da Nazaré

Inaugurada a 22 de maio de 1941, em pleno Estado  Novo, a Casa e Bairro dos Pescadores foi criada com o intuito de ser um espaço de apoio e de ensino das artes da pesca. Aqui, podíamos encontrar as chamadas Casas de Trabalho para as raparigas, dos 10 aos 19 anos, e aqui aprendiam as primeiras letras, noções básicas de corte e costura, a cozinhar e ensino Moral e Religioso. Os rapazes iam para a Escola da Pesca, onde aprendiam a arte da pesca. Com o diploma da Escola da Pesca, os rapazes podiam exercer a atividade de arrais, contramestres e mestres de pesca.

E para comer…

Tratando-se de uma terra de pescadores,  da gastronomia típica da região, como não podia deixar de ser, o peixe e o marisco são senhores. Aqui poderá deliciar-se com as típicas caldeiradas Nazarenas e as sopas de marisco. O carapau seco ou enjoado é também uma especialidade que só se encontra na Nazaré. A acompanhar, nada melhor que os bons vinhos típicos da região da Estremadura e Ribatejo.

Foto: Receitas e Menus .Net

Para sobremesa, as Sardinhas, folhado coberto e recheado de creme de ovos, Támares, pequenos bolos em forma de barco, os Fóquins, ambos recheados também com doce de ovos e os Nazarenos.

Ficou encantado com a Nazaré? Não vê a hora de partir?
Viaje até à  Nazaré de autocaravana com a Yescapa e que comece a aventura! 


Vai de viagem e ainda não tem o seu guía? Descarregue o nosso guía de viagens pela Europa gratuitamente em:  
Dicas para uma viagem pela Europa de autocaravana!